sexta-feira, 21 de abril de 2017

Enquanto espernear estou viva!

Sempre lutei pelos outros, fossem por causas, por pessoas com nome e rosto, por ideais, valores, princípios. Nunca lutei por mim. E admitir isto é assim uma misto de vergonha com cobardia é verdade, mas foi preciso bater bem fundo, para me darem a mão, me enxugarem as lágrimas e dizerem: "isto vai doer, mas a luta agora vai ser por ti!". E assim tem sido. Estes últimos meses têm sido dos mais duros da minha vida, mas ganhei uma certeza: a vida pode dar as voltas que der, pode-nos separar, pode-nos fazer tomar rumos diferentes, mas neste momento, meu Deus, és o melhor companheiro que eu poderia ter. Obrigada pela protecção! E sim, esta é uma declaração de amor!

Sem comentários:

Enviar um comentário