terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Madalena - "A professora de substituição perguntou quem tinha uma mãe galinha e levantaram todos o braço menos eu!"

Eu-"...mas, mas, mas...não me achas uma mãe galinha?????" (wtf, criatura de Deus???? Então anda aqui uma gaja no esforço, na pedagogia e vem esta criancinha e não valoriza, ai tu queres-me ver!!!)

Madalena - "Pois, a professora também achou estranho (agora também era só o que me faltava, agora tenho a professora a achar que eu sou uma negligente do pior!), mas ela diz que uma mãe galinha é uma mãe preocupada e eu expliquei-lhe que tu não és preocupada, és risonha, feliz e muito descontraída!..."

Eu - "Mas tu achas que a mãe não se preocupa contigo????!!!!" (ai que eu estou aqui com uma dor no braço direito, ai que eu estou aqui com um tremor no olho, ai que isto é um ataque cardíaco, ai socorro!....)

Madalena - "Acho!"

Eu - "Mas porque é que dizes isso?" (vá lá, espeta-me farpas mesmo no meio deste meio coração frágil e despedaço de mãe injustiçada, filha do demo!)

Madalena - "Porque uma mãe preocupada é uma mãe muito stressada, sempre com pressa, sem ter tempo para os filhos. É preocupada com os problemas, e tu não és isso! ... "

Eu - "Ahhhhh! Agora percebo, para ti uma pessoa preocupada é uma pessoa com preocupações. Então eu não sou preocupada, sou interessada!" (diz que sim, diz que sim, diz que sim,....)

Madalena - "Sim, és interessada! E depois olha, também não gosto de galinhas, por isso não gosto da palavra mãe-galinha!"

E pronto, em nano segundos o coração de uma mãe parou, ressuscitou e voltou à euforia! Parvos dos cachopos sempre a testar a máquina a uma pessoa!

Sem comentários:

Enviar um comentário