terça-feira, 22 de novembro de 2016

sábado, 19 de novembro de 2016

. . .

Mada - "Um dia quando tiver a minha casa vou ter um bulldog francês."

Eu - "Então mas não vais queres levar o Limão para a tua casa?"

Mada - "Não...nessa altura ele já deve ter morrido!"

Chamemos-lhe 'uma miúda prática', à falta de melhor adjectivo!

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Deste Outono...🌰

Sê feliz em cada pedaço, em cada gargalhada, em cada garfada. 
Vive a vida com tudo, sem meias medidas, sôfrega釷 e desmesuradamente.
Ri alto, com a boca toda.
Ser feliz, é sempre resposta para tudo!


Nóis

Está desfocada, mas a verdade é que o amor turva a vista!
(Repescada do álbum das férias de verão)

Do meu canto #12


Super Lua

Foi ontem, para quem não reparou e estava linda de morrer, tudo muito em bom mas...não obrigada! As fotos ficaram péssimas e há custa de uma malfadada lua, os homens cá de casa (dois de duas pernas e um de quatro patas) estavam possuídos. Neura descomunal, tolerância zero, rabujice a mil... às nove da noite já eu desejava que o dia acabasse, tal era o azedume em que estavam. Querida lua, fofa que só tu, vem de mansinho que não estou para calmantes. Agradecida!

sábado, 12 de novembro de 2016

. . .

Mada-" Eu tenho a cara lisinha sem 'berrugas' porque me deito cedo. Agora, as pessoas que têm muitas 'berrugas' é porque se deitam tarde!"

Se a vida te der limões faz limonada

Ele só faz merda! Não há como florear a coisa... É um querido, adora estar enroscado a nós no sofá, é meiguinho e um castiço. Tem uma qualquer obsessão comigo que o leva a perseguir-me até mesmo quando estou a tomar banho (um destes dias deu um salto encarpado para dentro da banheira de ficar para a história). Tem o cognome "O Cagão"...deixo para vós a consideração desta designação. Já accionou mais o alarme de casa que qualquer um de nós. Gosta da Batata e não morre de amores pela Ginja. Mas no final das contas fica esta foto, que traduz tudo de bom o ele trouxe a esta casa e faz parecer que as coisas até fazem sentido ainda que venham acompanhadas de detergente e desinfectante... 

Gratidão, sempre

São oito da manhã de um sábado fresquinho. Lá fora os campos estão cobertos de geada a fazer um fino manto branco. Cá dentro cheira a café da avó e a máquina dos sumos trabalha num sumo de laranja bem fresquinho. Na cozinha, só nós a ouvir Alcione e a embalarmos esta família insana da qual temos tanto orgulho de ter construído (talvez os psicanalistas não achem o mesmo). O João dorme o sono dos adolescentes, que é como quem diz, imperturbável até para os lados do meio-dia. A Madalena debate-se com o trainer pré-ortondontico (numa tentativa de alinhar uma má formação esquelética do maxilar) que a impede de falar duas horas por dia (soubéssemos nós disto há mais tempo, senhores...). As cadelas ainda dormem lá fora apesar do churrilho de foguetes (esta gente das aldeias é dada à pirotecnia) e o Limão já roubou um ténis da Madalena e fez xixi e cocó no tapete da sala. Estamos em modo namoro e de quando em vez somos interrompidos por um grito "olhó Limãoooooo!!!" que ultimamente mais parece um croquete de bosta, tal é a quantidade de porcaria que faz (literalmente). Faz frio lá fora, mas cá dentro está um quentinho aconchegante (à custa do aquecimento que isto do calor humano é bom mas não serve quando lá fora estão 4ºC). Cheira a lareira, a velas de maçã verde e a torradas... tudo parece crepitar. Gratidão, muita gratidão por esta vida campestre que tão bem nós faz!

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

domingo, 6 de novembro de 2016

À Ginja e à Batata junta-se o Limão

O Limão é um jack russel de três meses. É demasiado enérgico, fofo, muito fofo e desde ontem que vive atrelado a mim. Era o grande sonho da Madalena, que há muito pedia um cão pequeno igual ao da Luísa Sobral (em abono da verdade a miúda tem duas autênticas vacas no lugar de cadelas). Ela anda doida e tem tido uns ataques de ciumeira tremendos porque o pobre coitado do cão não me larga, fora isso vivemos aqueles momentos únicos de apanhar xixis e cocós e toda uma realidade de ter um animal dentro de casa! E que Deus Nosso Senhor nos ajude...

Nada fotogénico o raça do miúdo que é giro nas horas

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

By Madalena

- "A Taylor Swift é uma jovem adulta, não é mãe?!... Tu és adulta, mas não és jovem...vê-se na tua cara!"

-"A Maria Francisca não acredita no Pai Natal, diz que são os pais que compram os presentes. Olha, eu não quero saber, desde que venham, não me interessa o resto!"

-"Quando morreres vou ficar com todos os teus colares ... isso é que vai ser bom!"

-"Anda para aqui mãe, descansa que bem mereces!"

-"Quando for grande, a parte de cima da nossa casa vai ser o meu laboratório de cientista e a parte de baixo vai ser o negócio do mano ... não sei é o que faça convosco!"

-"Gosto tanto, mas tanto de ti que quando estou na escola sinto o teu cheiro e tenho vontade chorar!"

-"Não gosto nada do meu nome! Madalena Maria, isso lá é nome!! Gosto mesmo é de Thábata, que é o nome da irmã de um menino da minha sala!"

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

. . .

O cheiro a compota de pêra acabinha de fazer misturado com a fragrância das velas de maçã e canela ... não há como não sentir gratidão. 

Porque é que as moscas não hibernam

Em rigor até dava um bom título de um romance policial de um escritor famoso. Mas não. É apenas uma pergunta retórica de quem está farta de moscas.