sexta-feira, 29 de julho de 2016

Pessoa com problema em coisas, aceita doações de electrodomésticos (de qualidade, não sejam forretas)

Há uma espécie de cinergia que afectou definitivamente a minha vida. E a coisa é de tal forma poderosa que nada escapa, nem a psique duma pessoa (adoro dizer isto, revela a profundidade da coisa) nem os electrodomésticos. Primeiro foi a máquina de lavar loiça (paz à sua alma), na semana seguinte foi a máquina de lavar roupa (hospitalizada, a aguardar cirurgia num hospital público), lentamente o congelador começou a acusar demência (esquecia-se por completo do que é suposto fazer), esta semana foi a televisão da sala (com prognóstico ainda reservado).
Ora, olhando ao caos a que as remodelações desta casa nos assistem, confesso que a ausência de tv tem feito maravilhas no que toca a levantar a peidola do sofá, mas e as minhas séries? Fosga-se, eu quero as minhas séries, as gravações automáticas e os desenhos animados pra entreter a miúda (o excesso de pedagogia cansa-me, perdoem-me os mais pedagogos). Portanto, esta que vos escreve não sabe quanto tempo mais o poderá fazer até se ver privada do computador, do tablet ou do telemóvel. Sendo certo que esta que vos escreve está à beira de um ataque de nervos, pois tirem tudo a uma mulher mas toquem-lhe na maquilhagem, nos sapatos e nas séries e ela até pondera licitar a mãezinha num site de leilões!

1 comentário:

  1. Como eu a compreendo. Podem avariar todos os electrodomésticos (é melhor não!), mas a TV??!

    ResponderEliminar