sexta-feira, 24 de junho de 2016

Já não sei o que lhe faça

A Batata está na casa dos 60 kgs, que é como quem diz sessenta e muuuuuitos quilos. Tem 9 meses. Em pé, atinge os dois metros (levantadinha e mal medida). Quem olha para ela parece cândida e serena, e efectivamente é ... quando quer. O problema é que ela quer muito pouco, e a maior parte do tempo está a destruir qualquer coisa. 
Para conseguir estender roupa temos de fazer escolta ao estendal! Avanço-vos que não tenho um único toalhão de banho que não esteja rasgado, um poncho de verão lindíssimo cheio de berloques foi à vida e as cordas do baloiço foram todas roídas. E isto foram só as últimas baixas que demos conta desde ontem! Ao início da semana achei que o meu marido enlouquecia: de manhã quando ia para o trabalho depara-se com o carro num estado catastrófico, é que a Batata da forma como raspa com as unhas no chão, fê-lo ao longo do carro! O carro está todo, TODO riscado desde o tejadilho às portas, capô e bagajeira. Não escapou nada às unhas dela!!!
Estou num desespero que nem vos digo. A solução passaria por fechá-la no canil, mas caramba não foi para os ter enclausurados que quis ter cães e é uma ideia que não nos agrada. Estamos à beirinha de um colapso à custa da sacana da cadela! 

2 comentários:

  1. Como eu te entendo. A minha Pastora Alema tento arrancar o guarda lamas para apanhar um bicho que tinha entrado para o motor. parecia que um abre latas tinha andado descontrolado pelo carro. dos risco nem vou falar...

    ResponderEliminar
  2. cada vez que leio este tipo de publicações dá-se-me um arrepio que me faz chegar aos negativos mesmo estando quase 40º na rua. como já disse aqui, tenho uma batata que se chama sam e tem apenas metade (35kg) do peso da batata. roi tudo o que apanha a jeito e quando está sozinho vai mesmo tudo! só ainda não foi ao carro, porque moro em apartamento e ao carro só para ir ao vet ou algo assim. por acaso, por agora, o meu marido está em casa o dia todo, se não não sei se ainda teria casa. o braço de um sofá já foi, metade de um pouf, um sofá que tenho noutra sala já está quase sem assentos e um louceiro que tenho na cozinha, já não tem um dos cantos da base; isto sem contar com almofadas, tapetes e afins... partilho o seu desespero. vá partilhando mais para eu não me sentir só com o meu.

    ResponderEliminar