segunda-feira, 7 de março de 2016

Surpresa!!!! Adoramos-te! (mesmo com 40)

Sábado de manhã o João arrastou-me para o Pingo Doce com a desculpa de que o frigorífico estava vazio e a Madalena queria muito os seus iogurtes gregos. Saí de casa com o meu filho a aspirar "é que os avós estão quase a chegar, e só falta dar uma aspiradela para ficar tudo limpinho!". Francamente não desconfiei, porque na véspera o pai tinha-lhe dado um sermão sobre a confusão que durante a semana se instala no quarto dele. Achei que o rapaz tinha visto a luz no que há organização diz respeito. O que me irritou foi o andar pastelão que o João tinha durante as compras, ele que é sempre tão rápido de vez em quando desaparecia, depois estava constantemente ao telefone com a minha mãe, porque "convenientemente" deixei o telemóvel em casa e ela ligava para o genro para lhe dizer que já estavam na nossa casa, que tinha o almoço pronto, que era preciso isto, e mais aquilo e mais aquilo ... tretas que eu engoli que nem uma patinha!
Não desconfiei de nada! Nem mesmo quando vou buscar a namorada do meu filho para almoçar connosco ("o Joãozinho ligou a pedir para ela ir almoçar lá a casa, pediu tanto coitadinho!!", dizia o João) e ela aparece com flores e um bolo que, segundo ela  tinha feito na véspera à noite (pouco discreta mas engoli na boa).
O verdadeiro embate deu-se quando entro em casa e tenho a minha filha e a minha sobrinha com um bolo na mão a cantarem os parabéns e um montão de gente a aparecer nem sei muito bem de onde. Chorei tanto que nem conseguia ver nada! Estavam lá todos, e quem não conseguiu ir ligou a mimar à distância. Eram tantos e tão bons. Uns com directas em cima (trabalham por turnos em hospitais e mesmo assim estavam lá), outros tiraram o dia de férias, outros ainda mudaram a vida do avesso. Mas estavam lá, por mim!
A minha casa estava completamente transformada, com comida, flores, bebida, ...por todo o lado. Não tenho fotos (dá para acreditar?!) estávamos tão extasiados que nem conseguimos pensar em registar o momento. Ainda de casaco vestido e completamente lavada em lágrimas, fiz brindes atrás de brindes. A minha mãe fez um discurso emocionado a agradecer ao meu marido e aos amigalhaços a valer que tenho. Os meus amigos, por sua vez, agradeceram o complô feito com os meus pais e contaram as histórias hilariantes nos 15 dias de preparação da festa... 15 dias! Dá para perceberem a dimensão da coisa?! Os carros estavam estrategicamente escondidos, nem as cadelas denunciaram nada e estavam refasteladas no alpendre à minha chegada. Com a minha mãe e uma das minhas melhores amigas como mentoras da festa, os comes e bebes foram meticulosamente distribuídos por todos (sendo que a minha mãe, como é seu hábito, fez comida para um regimento). Depois de 11 garrafas de vinho, 3 de gin, 54 cervejas, deixámos de contar a bebida ingerida, até porque o grau de lucidez já há muito se tinha perdido.
Às quatro da manhã a casa estava imaculada. Os sobreviventes estavam espalhados por sofás e chão. Bebíamos chá e água das pedras. Falávamos baixinho e riamos que nem uns perdidos.
Verdadeiramente memorável esta surpresa, esta prova de amor irrefutável daqueles que escolhemos como família. Obrigada a todos. Nunca terei como vos agradecer! Adoro-vos a valer. To the moon and back!
Top 30 Funniest Despicable Me Minions Quotes | http://www.meetthebestyou.com/top-30-funniest-despicable-me-minions-quotes/:


Sem comentários:

Enviar um comentário