quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Sobre o amor de irmãos

Já aqui o disse variadas vezes, mas volto a reforçar: esta coisa nova para mim que é o amor de irmãos e que assisto nos meus filhos pelo facto de eu ser filha única, deixa-se assoberbada, Ontem à noite, sabendo que o regresso à escola da irmã está a ser difícil (depois das férias de Natal, esteve dois dias na escola e ficou doente, ficando mais semana e meia em casa...) ele decide tocar para ela a música do Frozen em saxofone. Ela estava tão delirante que rodopiava em torno dele. 
Ao deitar, ela queixou-se com muitas dores de pernas e ele explicou-lhe que eram dores de crescimento e que ele também tinha passado pelo mesmo e que não havia nada melhor que as massagens mágicas da mãe. É amor tão bom que dói.... 

Sem comentários:

Enviar um comentário