terça-feira, 17 de novembro de 2015

Eu também quero ter patrocínios!

Confesso que tenho um ódio de estimação por um ou outro blogue. Aquilo soa-me tudo a falso, fabricado, como que a pedinchar patrocínios para as roupas das crianças, decoração para a casa, acessórios para a mamã, entre outros. Feitos por senhoras que não têm ponta por onde se lhe pegue e continuam a achar-se a rainha da cocada. Como são blogues para eu cortar a casaca e eu sou gaja o que é que faço? Primeiro bano-os da minha lista de blogues, e de vez em quando vou lá espreitá-los, naturalmente. E então constato: primeiro que continuam a irritar-me, depois que o registo é sempre o mesmo (a pedir patrocínios para vestir as criancinhas), que a mãezinha entretanto se tornou numa star à custa da descendência mas que continua com um infindável mau gosto. E eu, pertencente à classe trabalhadora, questiono-me, onde é que aquela gente arranja tempo e dinheiro para ter vidas faustosas daquelas (sim, lá vêm os patrocínios). O que me leva a concluir: patrocinadores, aqui me têm, olhem para mim que sou facilmente subornável e filha de gente, com duas cadelas a virar para o besta, um adolescente que me consome couro e cabelo, gasto um balúrdio em cabeleireiro e unhas (e roupinha, vá), ultimamente o que gastei com produtos para os piolhos para a mais nova nem se explica, a casa essa nem se fala é tudo para cima de três dígitos,... Consegui convencê-los?! Aguardo contacto!

Sem comentários:

Enviar um comentário