quinta-feira, 5 de novembro de 2015

E assim foi...

Lá fiz os exames todos... venham os resultados que a malta está preparada!

E ontem despedimo-nos do Zé. Fónix, como doeu, e dói e pensamos nele e na mulher e nas filhas a toda a hora. Foi devastador a despedida. Que valente merda! E nestas alturas é difícil acreditar no destino e que estava na hora e que tinha de ser... não tinha nada! Um gajo como o Zé devia durar até aos 110 anos cheio de pica. Ontem, enterrámos uma pessoa genuinamente boa. Foda-se!

1 comentário: