quinta-feira, 2 de julho de 2015

Constatações

Ontem cravei o meu homem para fazer umas coisas de gajo ao meu trabalho (encher uma piscina com compressor exige alguma complexidade à mente do mulherio) e se há coisa que ele adora é estar no meio da criançada. Passou o serão a comentar as expressões de um, os comentários de outro, como os putos são fantásticos, blá, blá, blá,... o entusiasmo era tal que até o mais velho já se ria às gargalhadas.
Olho para eles à distância e penso como as crianças dos outros são queridas, principalmente porque não as levamos para casa!

Sem comentários:

Enviar um comentário