quarta-feira, 30 de julho de 2014

Home sweet home

Depois de 2 voos cancelados, 1 ligação perdida, 9h de atraso de outro, ... lá chegámos a Portugal.
Fomos buscar o carro e percebemos que os 4 pneus tinham que ser trocados com urgência.
Chego a casa dos meus pais e recebo a notícia de que a minha mãe estava no hospital com as costelas partidas devido a uma queda que deu na minha casa.E que porventura os meus pais me ocultaram para que eu não me preocupasse.
...
Ui, que bom que é voltar a casa!
E sim, as férias correram lindamente (as fotos ficam para depois).

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Eu, borrada, me confesso

Eu sou a maior borrada de todos os tempos (se calhar este título é demasiado pretensioso... de cada vez que leio a cocó na fralda revejo-me como nunca!). Passo a explicar: no que toca a viagens (até pode ser de cacilheiro) eu vivo com uma nuvem negra a pairar nesta cabeça loira. E penso que tudo é obra do destino, senão reparem: sempre que vou à esteticista percorro um troço da estrada nacional bastante sinuoso, se eu poderia ir a pensar na cor do verniz que vou pôr?! Claro que sim, mas ao contrário vou a pensar na tragédia que ali pode acontecer e no título de jornal que me atribuiriam. E se porventura programamos para sair e nos atrasamos? Então isso é intervenção divina para não nos enfaixarmos num camião. E se os miúdos adoecem no dia da visita de estudo? Aí agradeço ao Senhor porque aquilo foi um sinal mais do que evidente de que não deviam ir.
E perguntar-se-ão o motivo deste post? É que o acidente com o avião da Malaysia Airlines está a deixar-me com uma urticária nunca vista. Porque todo o santo dia penso que o melhor é termos juizinho e cancelarmos as férias porque os deuses estão a ser bem claros na mensagem que estão a enviar. E também porque não lembra a ninguém o Joãozinho ir com amigos antes de nós... É juntinhos que estamos bem.
E isto consome-me ao ponto de ter valentes ataques de ansiedade. Assim como assim vou ali tomar um xanax e já volto. Com a vossa licença.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

A arrastar-me

Não obstante de ter insónias dia-sim-dia-também, de andar num corrupio a preparar as tralhas para as férias, de andar a mil para que no trabalho fique tudo organizado, de ter os gajos na Medieval de Óbidos, da Madalena andar híper sensível à custa de andar a reboque disto tudo, da casa estar num alvoroço e da minha tentativa para a pôr em ordem antes que a minha mãe chegue (vai ficar cá em casa a cuidar da Ginja), da pilha de roupa para passar a ferro, da esteticista, cabeleireira, ... Como se não bastasse tudo isto, ontem a orquestra do João fez um ensaio aberto às famílias... que acabou à 01.30h da manhã! Hoje já tomei um Brufen 600 e palpita-me que isto não fica por aqui!

terça-feira, 15 de julho de 2014

She drives me crazy

Anda de amuos porque não foi ver os One Direction, porque quer um soutien e eu não consigo perceber a necessidade, ...
Os 5 anos são a nova pré-adolescência e eu garanto-vos que vou começar a tirar do mealheiro dela o dinheiro para o cabeleireiro. É que já não se pode com os brancos que esta miúda me faz!

domingo, 13 de julho de 2014

Piquenos da TAP

A poucos dias de sentar o rabo num avião da TAP eu gostaria de pedir de forma mui carinhosa aos senhores jornalistas para pararem de dar notícias acerca dos problemas técnicos dos aviões. É coisinha para pôr os nervos de uma pessoa em franja. E eu já ando possuidinha.
Aos senhores da manutenção da TAP é bom que vejam o bicho de uma ponta à outra é que não me conhecem... sou menina para me engalfinhar no vosso pescocinho se alguma coisa correr mal!

quinta-feira, 10 de julho de 2014

O segredo é a boa da batata frita!

Ao vermos o novo programa da SIC Mulher, o Taste, dizia-me a Mada:

-"Mãe, tu tens de ir a estes programas. Fazias as tuas comidas e são tão boas que eles davam-te logo uma luz verde!"

-"E que comida é que achas que eu devia fazer?"

- "Olha, batatas fritas com arroz... ganhavas logo!"

Não, não hibernei...

... Apesar da vontade.
Estou tão cansada que articular palavras dói. Um cansaço levado ao limite!
Beijinho a todos.
Até já!