domingo, 29 de junho de 2014

Remeto a instâncias superiores

"Querido Deus, hoje precisamos de ter um mano-a-mano. Ao criares a anatomia masculina terás colocado em local secreto o botão da arrumação. Bem sei que o fizeste e que compete ao mulherio a sua incessante busca. Porém, hoje sinto-me particularmente cansada e gostaria de passar directamente da casa de partida para o dito... botão. Apelo ao teu bom senso e manda-me sinais, dá-me pistas (em jogos de mímica sabes bem que os amigos querem sempre ficar na minha equipa, papo tudo!), coisa pouca chega para que eu perceba (tenho mestrado em AXN e Fox life, remember?!). Passo então a objectivar: de manhã tivemos a fazer jardinagem. Família unida, linda e fofa de volta das flores. Estamos chegados ao final do dia e o caraças da terra e dos utensílios ainda estão por arrumar. Eu, estou aqui indecisa entre arrumar submissamente aquela porcaria ou dar um pontapé naquilo tudo praguejando a alto e bom som (conheces-me bem demais!). Vai daí, apelei superiormente, é que ao longo destes 14 anos de casamento eu já vasculhei o homem de alto a baixo, de cabo a raso, e não consigo perceber onde está o raio do botão!! Ele tem de existir. Não me digas que é um mito! Se inventaste a filha-da-mãe da celulite és menino para ter incorporado o on-off da organização. Agora pronto, acabou-se a conversa dá-me tudo o que tens, com alma. Vá lá, deixa-te de tretas!!
Beijinhos à família. Sempre tua."

1 comentário:

  1. ahahahahahahah Não teria escrito melhor!!!
    Grande beijinho*

    ResponderEliminar