quarta-feira, 14 de agosto de 2013

O campo visto pelos amigos citadinos ou... como eu já fui!


Eles dizem (e eu também dizia):
  • "Eheh, não tens nada ao pé de casa?! Tens de ir de carro para todo o lado? Porreiro!"
  • "O café mais próximo fica a 1 km? E é uma tasca? Fixe, bora lá a pé!"
  • "Uau, aqui até a funcionária da caixa do Continente passa os produtos com calma!"
  • "Os vizinhos são tão calorosos... fartaram-se de me perguntar coisas sobre mim. Na cidade ninguém se importa com ninguém!"
  • "A senhora dali disse que daqui a nada vinha cá a casa dar-nos umas batatinhas!"
  • "A internet é super lenta. Que máximo, estamos incomunicáveis!"
Eu, agora, digo:
  • "Foge, tenho de ir de carro para todo o lado!"
  • "A máquina da Nespresso é a minha melhor amiga!"
  • "Irra mais pra funcionária que é lenta pra caraças! Vai uma ajudinha pra despachar a coisa?!"
  • "Esta gente é muito cusca. Livra! Sempre a fazer perguntas!"
  • "A senhora dali está sempre a espreitar por cima das sebes. Arranja com cada desculpa para vir cá a casa!"
  • "O caraças da internet é pré-histórica. Uma pessoa para ver qualquer coisa ganha teias de aranha!"

Sem comentários:

Enviar um comentário