quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Coisa que a menina não faz

Pôr gasolina no carro!
Quem atesta os veículos é o João. O João é um bom homem e há muito que percebeu que a sua cara metade (momento literário carregado de romantismo!) se recusa a alimentar carros (já me basta quem habita o interior da casa!)
Pois é bonito de se ver quando fico sem gasolina:
1º - telefono ao João a lembrá-lo das responsabilidades deles e lanço farpas dramáticas: "Como é que foste capaz de me fazer isto?!"
2º - cravo uma colega à hora de almoço
3º - na eventualidade de estar sozinha:
      - peço ao funcionário da bomba de combustível e digo que enjoo com o cheiro da gasolina e peço se me faz o favor de atestar o veículo (posso avançar que esta resultou imenso quando estava grávida!)
       - peço ao funcionário da bomba de combustível e digo que a Madalena chora compulsivamente sempre que deixa de me ver (esta resultou enquanto a Mada era mais pequena...agora já não tem a carga emocional desejada!)
       - digo que tenho o pulso aberto e que não o consigo mexer e... peço ao funcionário para atestar o dito (esta implica maior esforço porque tenho de fazer cara de dor, mas normalmente resulta!)
       - vou a uma bomba de gasolina aqui da zona, que tem um funcionário que gosta imenso do meu carro e que diz sempre o mesmo: "deixe estar menina que eu faço isso: este burro bebe muito!"

Tenho andado a estudar novas ideias: o meio é pequeno e as pessoas são capazes de me ter topado. Tenho andado a  alvitrar a hipótese de chorar: até agora tem funcionado bem sempre que a polícia me manda parar e eu não sei dos documentos. Mas se calhar é capaz de ser um bocadinho exagerado para o caso!


Sem comentários:

Enviar um comentário