domingo, 30 de junho de 2013

Um agradecimento público ao inventor do ar condicionado

Ao contrário das pessoas normais, eu não gosto de calor. Não gosto da sensação de andar sempre peganhenta e com quebras de tensão (sou fraquiiiiiinha). Gosto das estações intermédias - Primavera e Outono - em que nada é excessivo, tudo é ali equilibrado e a meio termo.
Vai daí todos os Verões presto os meus mais sinceros agradecimentos ao inventor do ar condicionado (que só não sei quem é, porque está demasiado calor para eu me pôr a pesquisa o que quer que seja!).
«Portantos (como diz o outro) muito obrigadíssima, fosteis um gajo fixe e eu gramo-te bués».

sábado, 29 de junho de 2013

Se há coisa que me arrepia os nervos....

... é a antipatia e a forma selectiva com que alguns lojistas nos tratam.
Aqui na zona, existe uma loja multi-marcas giríssima. Vende coisas caras é certo, mas toda a gente faz questão de lá ir, porque é in comprar lá coisas ! E a dona da loja?!.... ó Deus do céu, a forma como olha para uns, o ignorar com que trata outros, e a forma assumidamente snob com que diz que o artigo está esgotado, mas a seguir entra uma amiga e ela faz encomenda e reserva do mesmo produto???,.... é coisa que me faz bradar aos céus! E depois olha de alto a baixo, e nem se inibe em perguntar onde comprámos a camisola ou a mala que estamos a usar! Fico abesbílica, possessa, irada. 
É a falta de educação, minha gente, é a falta de educação que me dá uma urticária daquelas!

Ter um filho adolescente é....

... viver com uma verdadeira trituradora de comida. 
Guardas-te o resto do almoço para o jantar? Esquece lá isso... ao lanche já ele comeu tudo!
[e ainda vêm os avós dizer que o menino está magrinho?! Irra!]

Ainda às pintas

A coitada da Mada não está bem. Não é ela mesma. Choraminga e quer colinho. Tem comichões, mau estar geral e febre. E eu tenho tanto trabalho. E sinto-me culpada quando estou a trabalhar, porque ela precisa é de colo de mãe. E quando estou em casa penso na quantidade de coisas a fazer no serviço. Valeu-nos as mini-férias que ela recorda com paixão. Quero a encarnação da Mafalda de volta, quero a minha contestatária. Até o irmão já sente falta que ela lhe dê uma ordenzita aqui outra ali. Em compensação está uma verdadeira pro a jogar PSP.... irra que estes miúdos dominam gadgets como ninguém!

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Às pintas

Depois de umas mini-férias em família que souberam pela vida, de tão bom que foi (este ano tem de ser assim, eu e maridão não conseguimos conciliar férias, vai daí a malta tem de se vingar nestes momentos!), quando a Madalena começou a ficar molinha, sem energia. Aterramos, olhamos para ela e... está às pintas. Varicela people! De modos que é assim: mamã de manhã com ela em casa, à tarde é a vez do papá! E a coitada está tão aflitinha!

sábado, 22 de junho de 2013

Aspirações recalcadas

Uma mulher anda aqui cansada, exausta que nem cão, e diz ao marido:
"Sabes, acho que ao fim destes anos todos e de um curso superior descobri a minha vocação.... ser dondoca! Acho que tenho perfil e competência para o cargo. Encaixava em mim na perfeição!"
E vai-se a ver... fui ignorada! Esta coisa dos homens minimizarem as nossas aspirações é desprezível. Aposto que se lhe dissesse que  o esperava todos os dias com uma imperial na mão, o caso mudava de figura.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Madalena, the make-up artist

A Mada tem um estojo de maquilhagem enorme das Winx. Shinnig, foleiro, muita purpurina, com as cores mais berrantes do mundo.  Habitualmente, eu costumo ser o modelito. Sento-me no sofá e ela maquilha-me até achar que eu estou o arco-íris perfeito!
Ontem à noite, entra na sala com a sua 'pochete' de make-up pronta pró serviço. Deu-se mal porque eu não estava para aí virada. Como não é moça para baixar a guarda com facilidade, olha em volta e mira o pai: alvo à vista!
Tanto insistiu, tanto olhar de calimero, que o desgraçado olha para mim e pergunta-me: "O teu desmaquilhante é mesmo bom?" Yes! Temos espectáculo!
O homem estava um espanto.  Nos olhos, uma sombra azul-petróleo-ó-taparuere, nas maçãs do rosto (as possíveis porque ele tinha barba) um branco-fumaçó-fantasma e nos lábios toda a paleta de glosses que por lá havia; para finalizar no cabelo um tiara cujo diamante piscava.
Proibiu-me de fotografar, ameaçou-me e eu piei fininho que o gajo é grande. Também lhe expliquei que acho que aquela imagem iria afectar a nossa vida sexual, e que jamais o olharia da mesma maneira.
Ora o bonito veio depois.... é que quando a brincadeira acabou ele adormeceu no sofá. Do sofá foi para a cama. E digamos que o ritual de desmaquilhar não é propriamente algo que faça parte da sua rotina.... E de manhã?! Quem é que tirava a sombra azul dos olhos? Foi desmaquilhante, foi água termal, foi banho quente com compressas,... e ao pequeno almoço ainda se notava um restício de azul. Tenho para mim que ele hoje será olhado pelos colegas com outros olhos.....

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Sto António... tenho tantas saudades tuas!

Ontem assisti à noite lisboeta mais fantástica de todas pela tv. E chorei. Chorei muito. Chorei tanto de saudades da minha Lisboa, do cheiro das sardinhas (que nem sequer gosto), da recordação do trinchar da bifana no arraial, das bejecas, das músicas do Clemente, da simplicidade de toda a gente, daquela alegria constante, do gingar lisboeta, dos pregões, da malícia graçola... E chorei, chorei tanto, porque tenho saudades de tudo isso. Aqui do alto deste monte onde uma corucha não se cala!

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Nunca é demasiado cedo para a verdade... pode é confundi-los!

A Madalena vê na tv um casamento homossexual e diz:
 - "Que nojo, os homens não se beijam na boca!!!"
Eu - "Porquê, filha?"
Mada - "Porque só podem beijar mulheres!"
Eu - "Não! O amor é assim. Nós não escolhemos de quem gostamos. Os homens podem casar com os homens e as mulheres podem casar com as mulheres!"

Ficou tudo em silêncio. O meu marido remata:
 - "Palpita-me que vais começar a receber queixas de excesso de demostração de amor na escola!"

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Boys night

Um grande amigo do João, o D. fez anos este fim de semana. Com estas idades, é natural que já não queiram a festinha de anos do costume. Foi então que a mãe do D. teve uma ideia: tragam todos sacos-camas e a casa será vossa até 2ª feira! (com supervisão, claro está!).
Ora, a mãe do D. é professora na escola deles, e uma das condições que impôs foi: nada de raparigas!
Digo eu para o João: "Nem as vossas amigas? Conhecem-se à anos?"
Resposta pronta do meu marido: "Precisamente.... não te esqueças que ela é professora? Sabe bem o que eles fazem durante o dia!"

(...) Olha e estares caladinho, não?! Vivia tão bem na ignorância! Definitivamente, EU NÃO ESTOU PREPARADA PARA A ADOLESCÊNCIA! E nesta altura apetece-me dar muitos beijinhos à mãe do D.

domingo, 9 de junho de 2013

Que os meus filhos são hipocondríacos eu sabia, mas a este nível?!

A Madalena gosta muito da nossa médica de família.Vira e mexe, quando sai do colégio faz-me passar pelo Centro de Saúde só para poder dizer adeus ao edifício (de dentro do carro)!!
Ontem, numa dessas incursões turísticas pergunta-me:
Mada - "Mãe, nas férias posso ir ao médico?!"
Eu - "Ai filha, credo! Não tens nada melhor para programar?! Queira Deus que não!"
Mada (já em modo drama) - "Porque é que eu não posso ir ao médico nas férias???"
Eu - "Porque é sinal que estás doente, e eu não quero que estejas doente!"
Mada - "Então ao menos deixa-me ir ao dentista arranjar os dentes!!!!"


SOCORRO!!!!!

Garanto que não sei que título dar a isto!

Entro na sala, pai e filho estão numa conversa animada. Filho dirige-se a mim, sem que eu tenha perguntado nada e questiona-me:
João - "Mãe, quando morreres queres ser cremada?"
Eu - "Como?! Desculpa?! Não sei... ainda não pensei muito nisso"
João - "Mas olha, se quiseres eu já sei o que fazer com as cinzas!"
Eu - "Já???? Mas é um assunto que te ocupa? Tens pensado nisso????"
João - "Não, claro que não. Mas já tenho as coisas orientadas."
Eu - "Então e o que é que fazias comigo?!?!"
João - "Então mummy, é simples! Como gostas muito de Nova York punha-te lá... mandava-te prós esgotos!"

A esta altura já eu estava a hiperventilar e em choque. Nos esgotos??? Really?? Despoja-se uma mãe nos esgotos só porque são numa cidade que ela gosta? Este puto devia ter levado umas quantas quando era mais novo, agora chega-me à adolescência e vai-me avisando que me espeta no esgoto!!!
Olha miúdo, se isto tem dedo da tua rica namoradinha... vou avisando que esse namoro acaba em três tempos! Querem ver que a fedelha já anda a querer quinar a sogra?!

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Perder um filho é contra-natura

O Rodrigo era demasido pequeno para tanta dor e não resistiu. Um corpo pequenino demais para passar por tanta dor. Agora dorme em paz num mundo onde não há sofrimento. A mãe... nem quero imaginar. Deve precisar de colo. E vai precisar de colo para toda a vida. Porque perder um filho é contra-natura. Não quero imaginar. Não posso imaginar porque dói só de o fazer. A minha força e as minhas preces estão com ela. Deus a proteja.

Dos teus 4 anos

Certamente não te irás lembrar, porque nenhum de nós se lembra, mas preciso que saibas algumas coisas... coisas importantes. Grandes, pequenas, não interessa, são todas importantes porque são elas que fazem parte de ti... dos teus 4 anos:
  • és adorável, verdadeiramente adorável
  • és doce, quentinha e fofinha, e eu aperto-te muito porque ainda te besunto de mustela depois do banho e apetece-me devorar-te
  • consegues ser a maior chata do mundo, mas tens a nossa admiração porque és uma chata convicta e determinada, quando dizes "agora vou ser chata" consegues alcançar plenamente os teus objectivos e de forma exemplar
  • ainda não percebemos se ouves mal ou se gostas de nos massacrar a repetir frases, porque na grande maioria das vezes quando o fazemos já nos viraste as costas, (portanto acho que vou marcar consulta no otorrino e sair com um raspanete do género "hoje em dia os pais valorizam demasiado os meninos!")
  • à noite mantém a animação do dia, continuas a vir para a cama dos papás e fazer questão de ficar no meio de nós os dois para não haver misturas
  • queres ser bailarina e professora
  • adoras dar ordens ... muitas ordens
  • dás espectáculos musicais e ai de nós se não aplaudirmos... abandonas o palco, qual diva!
  • usas chucha à noite e continuas com o vício de enrolar o cabelo para adormecer
  • os teus melhores amigos são a M., a É., a B. e o J. (este coitado devia ser elevado a santo tal é a paciência para te aturar!)
  • damos muito miminho uma à outra, muito mesmo e não nos cansamos,
  • somos cúmplices, dependentes
  • tens um sentido de humor levado da breca
  • um olhar que destrona qualquer um ... olhos enormes de lince
  • pões a malta em sentido em três tempos
  • fazes-me falta, sinto saudades tuas durante o dia
  • tens o meu gargalhar alto e sonoro
  • és sensível aos cheiros (just like mummy)
  • não gostas de cebola, sendo que acabas por ser incompreendida pelos amantes de cebola da casa (todos)
  • revoltas a casa como ninguém com desfiles de roupa, acessórios e calçado
  • tens paixão por equitação, em particular pelo "teu" cavalo Salazar, mas continuas sem abrir a boca nas aulas do Pedro que é um querido
  • és viciada em maquilhagem, em especial por gloss (quanto mais shinning melhor)
  • és viciada em chocolate, percebemos que era vício quando avanças-te para o chocolate de culinária, kinder é para meninos
  • és super bem disposta, dás respostas como ninguém
  • teimosinha que benzó-deus (just like daddy)
  • tens um tom de voz grave, engraçadíssimo
  • gostas de andar descalça
  • gostas da terra, de andar de galochas, da horta, de plantar e explorar
  • gostas de animais, adoptas tudo o que for zarolho, perneta e guinche
  • tens um coração de ouro, abraças causas e pessoas com garra e amor
Tens 4 anos fresquinhos e fazes-nos muito feliz.
Obrigada, pipoca!
Amo-te do tamanho de todas as ruas!



Deste amor deles que eu amo

Eu não tenho irmãos. Não sei se é por isso. Provavelmente não. Se calhar é mesmo porque sou mãe babada deles. Mas cada vez mais fico deliciada a admirar este amor que os meus filhos têm um pelo outro.
Eles têm 9 anos de diferença. É muito, quando se pensa que um está na efervescência da adolescência, procura o seu espaço e a mais nova quer mais é estar colada a ele. Adoram-se, tanto se lambuzam de beijos como gritam que já não se podem ver. Riem imenso um do outro e um com o outro.
Mas hoje de manhã foi duro, até deu aperto no coração ao vê-la, primeiro num choro contido quando percebeu que nos aproximávamos da escola dele e depois num desabar de lágrimas quando ele saiu do carro:
 - "Quero tanto o meu mano, o meu mano lindo que eu gosto tanto!"

terça-feira, 4 de junho de 2013

Tenho MESMO de me acostumar a esta coisa de ser campestre!

João - "Todos os dias às 6h uns passarinhos cantam na janela do meu quarto!"

Eu - "Tchiii, bem se calhar o melhor é comprar uma pressão de ar, não?!"

João - " NÃO!!! É a natureza, é a vida do campo no seu melhor! É um acordar espectacular!"


(...) ops!

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Cérebro em miolo

Esta blogler está com o cérebro carcomido pelo cansaço e pela estupidez de gente muito má que a obriga a trabalhar "à tonta" (citando a Madalena) para chegar ao final do dia a sentir-se estúpida!
Há por aí alguém a sentir-se assim?! É que se for o caso...ide para a fila!